Ano Novo Chinês – Feliz Ano do Coelho!

Celebrate-Chinese-New-Year-Rabbit_1292830379O Ano Novo Chinês começa com a Lua Nova no primeiro dia do novo ano e termina na lua cheia, 15 dias depois.

O calendário chinês é baseado em uma combinação de movimentos lunares e solares. O ciclo lunar dura cerca de 29,5 dias.

Um ciclo completo, de acordo com o calendário chinês, tem 60 anos e é composto por cinco ciclos de 12 anos cada.

A véspera e o dia do Ano Novo são celebrados como momentos de reencontro em família e de agradecimento aos antepassados, pela fortuna e glória adquiridos no presente.

Para os chineses, 2011 corresponde ao ano 4708. A contagem começa a partir da data em que o Imperador Amarelo (que não foi o primeiro imperador da China), se tornou rei, no ano de 2697 A.C

Rabbit_2

O ano do Coelho tende a ser um ano calmo, muito bem vindo e necessário após o ano do tigre feroz. Recomenda-se ir para algum lugar calmo para lamber as feridas e ter algum descanso após todas as batalhas do ano anterior.

Nós comemoramos o Ano Novo com os chineses que trabalham no projeto com o Vander. Fomos jantar num restaurante chinês e nos deliciamos com um verdadeiro banquete! Estávamos em 8 pessoas e provamos cerca de 10 pratos diferentes: carne de porco, pato, frango, peixe, uma lesma bem diferente do escargot, frutos do mar e verduras!

CNY

Depois fomos para Chinatown ver a festa!

IMG_5540 (Medium) IMG_5691 (Medium) IMG_5550 (Medium)
IMG_5601 (Medium) IMG_5605 (Medium)
IMG_5610 (Medium) IMG_5608 (Medium)
IMG_5708 (Medium) IMG_5715 (Medium)

Pra quem gosta de iguarias:

IMG_5693 (Medium) IMG_5694 (Medium)
P1010070 (Medium) IMG_5760 (Medium)
IMG_5707 (Medium) IMG_5763 (Medium)

P1010048a (Medium)
IMG_5583 (Medium) P1010053 (Medium)
IMG_5754 (Medium) P1010067 (Medium)

 

Anúncios

Um Ano Novo que Bali por dois e foi tudo de bom!

Com a chuva, não conseguimos aproveitar tanto quanto gostaríamos, mas conseguimos descansar bastante e melhor ainda, passamos dias maravilhosos convivendo com a família Newson.

Dear family

Sarita e Kadek foram anfitriões muito atenciosos e carinhosos e deixamos Bali com a tristeza de quem deixa amigos para trás.

As pessoas sempre muito alegres, sorridentes e prestativas, a comida apimentada que nos deixava suando até, mas maravilhosa, as cores dos sarongues, os cheiros de incenso, o artesanato tão rico, o som dos mantras, as oferendas espalhadas em todos os lugares… tudo tão exótico e às vezes, tão primitivo, tão distante do ocidente!

Com toda a aventura que foi dividir o bangalô com os bichos, tomar muita chuva, andar na lama quase o tempo todo, ficar morrendo de medo de andar de scooter com o Vander na estrada enlameada e esburacada, Bali com certeza foi tudo de romântico e exótico que estávamos esperando. Um pedacinho do paraíso que pretendemos visitar novamente!

02 (Medium)

01 (Medium)

03 (Medium)

Um Ano Novo que Bali por dois! – E o café mais caro do mundo: Kopi Luwak

Fomos conhecer Seribatu, que é uma vila agrícola diferente da maioria em Bali, pois não se vê arroz e sim produtos que são exportados para o mundo todo como baunilha, café, cravo, canela, cacau e frutas tropicais como maracujá e tamarilho (que é um tomatinho mais alaranjado por dentro e bem doce), além é claro, do tão famoso Kopi Luwak.

Os visitantes são convidados a experimentar gratuitamente, amostras de café balinês, café com ginseng, café com gengibre, chocolate, chá de capim-limão (que tem um sabor muito mais acentuado que o nosso), chá de gengibre e as frutas.

4602864773_7c04440681

O Kopi Luwak é produzido na vila e é feito a partir da mistura de grãos de café robusto e arábico, que são selecionados e comidos pelo Civet indonésio (cujo nome local é Luwak).

luwak-weasel

Os grãos ingeridos permanecem inteiros no estômago do Luwak, onde são misturados com enzimas e após 12 horas são “expelidos”.

luwak luwak2 kopiluwak-7

 

89741514

Então, os grãos são recolhidos, secos ao sol por 21 dias e limpos. Em seguida, passam por torrefação manual e são moídos.

luwak3 kopi2

É o café mais caro do mundo e em Seribatu, uma xícara custa US$3,00.

O mesmo preço de uma cerveja.

O sabor é inacreditável e inigualável: é encorpado, de aroma e sabor intensos, mas sem o amargor e a acidez do café normal. MARAVILHOSO!!!!

O pacote de 100 gramas custa 3o doletas, mas sai mais barato comprar no aeroporto.

Um Ano Novo que Bali por dois!–Templo Tirta Empul e Kintamani

Localizado na vila de Tampak Siring, em meio ao vale e cercado por morros, o templo Tirta Empul data do séc.9. Diz a lenda que o templo foi criado pelo deus Indra, com o intuito de oferecer aos fiéis uma fonte de águas sagradas com propriedades curativas.

07a

Por mais de mil anos, fiéis de Bali vêm ao templo para banhar-se buscando a cura e a purificação.  Os fiéis primeiro fazem suas oferendas e em seguida sobem à piscina principal para banhar-se e rezar.

IMG_4900 (Medium) IMG_4956 (Medium) IMG_4913 (Medium)

Como era começo de ano, dezenas de pessoas faziam fila para serem purificadas e obterem boa sorte durante o ano.

O templo é bonito, mas não tanto como o anterior… mesmo assim, ver a legião de fiéis foi bem interessante!

IMG_4837 (Medium) IMG_4831 (Medium)
IMG_4874 (Medium) IMG_4854 (Medium)
IMG_4834 (Medium) IMG_4847 (Medium)
IMG_4882 (Medium) 06 (Medium) IMG_4918 (Medium)

 

IMG_4935 (Medium) IMG_4826 (Medium) 05 (Medium)
IMG_4909 (Medium)

A piscina com a água benta é proibida ao banho

 

Depois do templo, fomos encontrar Kadek no restaurante que pertence à família de seu pai, em Kintamani, que é uma área montanhosa no nordeste de Bali.

IMG_5015 (Medium)

O restaurante Lake View tem uma vista fantástica do vulcão ativo, o Monte Batur, que fica a 1500 metros acima no nivel do mar e também do lago Batur.

IMG_4993_panorama (Medium)

Por ficar no topo da montanha, a temperatura geralmente fica 15 graus abaixo da costa e deu até pra sentir um friozinho, ainda mais por causa da chuva fininha.

IMG_5019 (Medium)

Ao invés de comer no restaurante, preferimos comer com os locais, no refeitório dos funcionários, e apreciar a comida balinesa de verdade! Como sempre, comida muito saborosa e muito apimentada, mas bem diferente da culinária tai. O ardor da pimenta dura mais…

Com o friozinho, nada como experimentar as águas termais do Resort Toya Devasya, com Kadek, Trishna e as crianças.

IMG_5044 (Medium)

Na van, indo para o Resort

IMG_5068_pan_medium

toya_devasya_natural_hot_spring_2

toya_devasya_natural_hot_spring_13

Toya-Devasya-Hot-Spring

IMG_5080 (Medium) IMG_5101 (Medium)

8

Nada mal para acabar o dia!

Um Ano Novo que Bali por dois! –Tegallalang e Templo Gunung Kawi Sebatu

Fomos conhecer Tegallalang, que fica ao norte de Ubud, a área cultural no centro de Bali, para ver os terraços de arroz que fazem parte do cartão postal da ilha.

Não se sabe ao certo quando os terraços foram construídos, mas dizem que alguns datam a partir do séc. 9 e utilizam um sistema de irrigação que permite o cultivo de arroz durante o ano todo.

IMG_4538_panorama

IMG_4566 (Medium) IMG_4554 (Medium)
IMG_4556 (Medium) IMG_4591 (Medium) IMG_4557 (Medium)
IMG_4572-1 (Medium) IMG_4572 IMG_4571

 

tegalalang (Medium)

A maioria das vilas em Bali possui 3 templos principais chamados de Pura Puseh ou templo de origem, voltados para as montanhas; Pura Desa, ou templo da vila, normalmente localizado no centro e Pura Dalem, alinhado ao mar, representando o templo dos mortos.

Fomos conhecer o Templo Gunung Kawi Sebatu, que fica a noroeste de outros dois templos na vila de Sebatu, ao norte de Ubud. O templo foi construído em homenagem a Wishnu, que governa as águas, e onde se encontram várias fontes naturais e bicas.

IMG_4673_panorama (Medium)

IMG_4651 (Medium) IMG_4665 (Medium)
IMG_4669 (Medium) IMG_4662 (Medium) IMG_4695 (Medium)

Uma fonte natural brota no coração do templo em uma das piscinas e suas águas são tão cristalinas que dá até pra contar as escamas dos peixes que nadam em volta do pequeno altar.

IMG_4753 (Medium)

IMG_4706 (Medium) IMG_4758 (Medium) IMG_4765 (Medium)
IMG_4704 (Medium) IMG_4719 (Medium) IMG_4790 (Medium)
IMG_4699 (Medium) IMG_4705 (Medium) IMG_4706 (Medium)

Uma outra piscina com água benta é mantida separada. E nas proximidades,  ainda dentro do templo, ao ar livre, existem piscinas para banhos públicos, onde fiéis buscam a purificação e a benção dos deuses.

IMG_4742 (Medium) IMG_4795 (Medium)

Os visitantes podem explorar os pátios onde os outros santuários e pavilhões são cuidadosamente mantidos pelo povo de Sebatu.

IMG_4778 (Medium) IMG_4791 (Medium) IMG_4727 (Medium)
IMG_4788 (Medium) IMG_4721 (Medium) IMG_4789 (Medium)

É um templo tranquilo, com pouca visitação e um lugar tão bonito e calmo que se pode ficar horas admirando, descansando na sombra, alimentando os peixes e até mesmo tomando um banho.

IMAG0556 (Medium) IMG_4665a


Vestidos a caráter

Um Ano Novo que Bali por dois! – Pura Luhur Uluwatu e Kecak Dance

Pura Luhur Uluwatu é um dos templos mais antigos e mais importantes de Bali. Construído majestosamente sobre uma falésia que desponta a 80 metros do oceano, data do séc. 11.

google pics

O templo possui um significado importantíssimo para todos os balineses, pois protege Bali de todos os espíritos malignos. Durante o festival Galungan (o mais importante evento no calendário de Bali que ocorre a cada 210 dias) que comemora a vitória do bem sobre o mal, os balineses vêm para prestar homenagens e reverenciar o templo.

O templo também é conhecido pela tradicional apresentação de dança Kecak e a Dança do Fogo.

“Kecak” é derivado de um antigo ritual balinês chamado sanghyang, uma dança dirigida por participantes que cantam repetitivamente. Na sua forma antiga, o sanghyang comunicava a vontade dos deuses ou dos ancestrais. Mas a atualmente, a dança apresenta o épico hindu Ramayana.

Não existem instrumentos em uma performance Kecak, em vez disso, cerca de cinquenta homens sentados em círculo, entoam “chak, chak, chak” rítmica e repetitivamente, quase em transe. As vozes repetitivas e as cenas extravagantes criam uma experiência multimídia bem interessante. A performance se desenrola ao final da tarde e culmina com uma exibição de fogo gigante que é parte da trama.

O lugar também é perfeito para ver o por-do-sol, mas estava muito nublado e o infelizmente não deu pra ver.

O épico fala de Rama, um príncipe que é exilado de seu reino, juntamente com sua esposa Sita e seu irmão Laksamana.

   
  Rama e Sita   Rama e Laksamana  

O demônio Rahwana vê Sita e passa a cobiçá-la.
Rahwana envia seu companheiro Marica que se transforma em um cervo dourado para distrair Rama e Laksamana.

   
  Rahwana O Cervo Dourado  

Rahwana se transforma em um sábio para enganar Sita em afastando-a do círculo mágico de proteção criado por Laksamana. Sita então é capturada e levada para o reino de Rahwana em Alengka.

Rama e Laksamana descobrem o golpe e perdidos na floresta, eles encontram o Rei Macaco Hanoman, que jura sua fidelidade e sai em busca de Sita.

Hanoman encontra Sita em Alengka. O Rei Macaco leva o anel de Rama para Sita como um símbolo de seu contato com o marido. Sita dá a Hanoman um grampo de cabelo para ser entregue a Rama, juntamente com a mensagem que ela está esperando por seu resgate.

Hanoman começa a destruir Alengka. Servos gigantes de Rahwana capturam Hanoman, e amarram-no para ser queimado. Hanoman usa seus poderes mágicos e escapa da morte. E Sita finalmente é resgatada.

O vídeo, só pra ter uma ideia do que é o Kecak. 🙂

Nossa noite acabou com um jantar romântico nas areias de Jimbaram…

Churrascaria Rio Grill em Bangkok

Rio Grill - BangkokEstávamos procurando por uma churrascaria, ou algo mais “brasileiro”, pra ir nesse final de semana… Não por ser Carnaval e ter batido alguma nostalgia da comida ‘lá de casa’, mas por que é um dos primeiros finais de semana que passamos sozinhos por aqui. O egípcio foi pra casa e volta em duas semanas, os eslovacos já tinham ido e voltam na segunda. Então pensamos em ir na única opção que achamos na internet e ver se valeria a pena levá-los…

O acesso é extremamente fácil e dá pra sair direto do skytrain e entrar no hotel que abriga não só esse, como vários outros restaurantes (um vietnamita, um tailandês e outros)… O hotel chama-se Asia Hotel e fica a uma estação de distância da conhecida Siam.

E alguém deve ter colocado olho gordo no nosso churrasco, pois a Adriana anunciou no Facebook que iríamos…

Primeiro… Não chegava a ser uma churrascaria… Mas não esperava mesmo que fosse. Uma churrasqueira de três níveis, uma excelente coifa (não tinha um vestígio de fumaça no ar, nem cheiro, nem nada).

Rio Grill - BangkokBom… De brasileiro tem: 3 bandeiras e a decoração das mesas que possuem uma toalha larga verde por baixo e uma menor colocada em diagonal, amarela, fazendo uma simpática bandeira em todas as mesas. Não havia um ser que falasse português. A música que estava tocando quando chegamos era brasileira, ponto a favor. Mas só foi uma, depois ficou tocando música mexicana!?!

De cara nos serviram uma sopa de tomate, com crouton… A sopa estava excelente, pra ser sincero, mas mais “não brasileiro, é difícil”… Quem abre o apetite numa churrascaria, tomando sopa?!?!?!?

Depois, você é praticamente obrigado a ir pra mesa de saladas (isso sim, bem típico de churrascaria). Mas chegando lá, tinha algumas folhas (alfaces, repolho cortado), tomate cereja, cebola, pepino, aipo, cebolinha (aqui ela é grande e eles não cortam, comem o talo inteiro), e algumas coisinhas meio diferentes, tipo um pratinho com uma rodela de tomate coberto por uma fatia de queijo e tempero… Gostoso até… Mas novamente, isso passa longe do Brasil.

Na volta pra mesa, dei uma sacana na churrasqueira. O churrasqueiro (um só), até demonstrou uma boa habilidade com os espetos e passou carnes de um espeto pra outro com certa tranquilidade… Sorriu pra mim, enquanto eu sacava: 1 tipo de carne bovina não identificável, 2 tipos de carne suína (pernil e costelinha), 1 tipo de linguiça de porco (com ervas), 1 tipo de carne de carneiro (pernil), 1 tipo de carne de frango (asa), 1 peixe (salmão). Abacaxi grelhado. É… Até nossas churrascarias de beira de estrada possuem uma variedade mais interessante… 🙂

Na mesa, colocaram 6 molhos que eles indicam um ou dois, pra cada tipo de carne que acaba de ser servida… Chimichurri (nem aí, nem na argentina, e nem aqui… indecifrável, mas gostoso), Molho Brasileiro (um vinagrete sem nada? apenas com vinagre, óleo, sal e alho), Thai Spicy, Geléia de Menta (era uma gelatina… Abre a boca, é Royal…), BBQ (não me dignei a provar) e um outro que não vou lembrar… Decidimos ir direto nas carnes, menos molho possível, e ver o que eles chamam de churrasco.

Uma cestinha de pães, nada brasileiros, e uma manteiga com gosto de sorvete (???).

Como acompanhamento, no prato, algo tipicamente brasileiro (NOT)… Uma batata assada, tipo batata inglesa, com sour cream, bacon e cebolinha como “toppings”. Um cozido de feijão de duas cores que eu não me atrevi a provar. E milho cozinho, que segundo a Adriana, estava bastante doce e deveria ficar ótimo pra fazer um bolo… Já não iria no milho mesmo, então com esse eu não iria me decepcionar…

Resumo do baião… Eles não entendem naaaaaaaada de churrasco. Aceitável e compreensível… Mas TUDO estava doce… Exceto pelo pernil suíno que salvou a noite. O carneiro tava sem morrinha, mas tava insosso e a gelatina Royal de menta/hortelã tinha que ser espetada com o garfo, senão ela rolava de cima do pedaço de carne e ia parar lá no feijão… Ok, então dá mais do pernil, que com um pouquinho de sal fica ótimo, digno de ser servido em uma churrascaria normal. Mas pra um saudoso, tava perfeita… 🙂

Antes de fechar, sobremesa… Banana empanada com sorvete de baunilha… Soa bem… Até que chega… O empanado era grosseiro e ligeiramente duro/crocante… E ao provar: Salgado! Qual o problema desse povo? A carne é doce, a sobremesa é salgada… Sei lá, deve ser a adaptação pra ficar local, pois eles realmente tentam colocar todos os sabores nos pratos (salgado, doce, amargo, azedo e apimentado), como bem apontado pela Adriana.

Ah sim… Só mais um detalhe… O sorvete de baunilha, era de um laranja tipo melão cantaloupe.

Enfim… Apesar do descrito acima dar a entender que o lugar é uma lástima… Mas, no todo, não nos arrependemos… Mas foi por pouco, talvez o bendito pernil… O atendimento foi ótimo, todos muito atenciosos e simpáticos. O preço não é dos melhores em relação à Bangkok, mas não é proibitivo (590 Bahts o rodízio, mas com serviço, taxas e bebidas, acumulou 1480 Bahts pros dois, cerca de 75 reais)…

Mas se voltaremos?
Muitíssimo improvável.

Entradas Mais Antigas Anteriores